Vai empreender na área alimentícia? Veja alguns cuidados

Publicado por redator em

Comida é um negócio que dá dinheiro. Quem nunca ouviu essa frase e já se inspirou em montar algum empreendimento na área alimentícia?! Uma pista fria inox e um buffet podem ser boas ideias neste sentido.

Mas, qual é a presença do ramo alimentício na economia brasileira? De acordo com o relatório anual da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA), a indústria de bebidas e alimentos representa 9,6% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro.

O cenário é promissor e multifacetado. Afinal, quem empreende com alimentação pode abrir negócios que vão desde um supermercado até um restaurante especializado em comida vegetariana.

Se você pensa em abrir um negócio e quer saber quais são os equipamentos para restaurante ou detalhes sobre a parte burocrática e a legislação para empreender na área alimentícia, esse artigo é para você.

Leia mais e veja alguns detalhes que você precisa saber antes de abrir seu negócio na área alimentícia!

Fique atento a legislação

Produzir e vender comida, não é só abrir um negócio e colocar os alimentos à venda em um balcão de inox refrigerado. Antes de tudo isso, sua empresa precisa passar pelo do processo de alvará e vistoria de Corpo de Bombeiros no local do comércio, e é fundamental que você conheça a lei nº 989/1969.

Na prática, a legislação diz que, qualquer empresa que transporta, produz e vende alimentos precisa de autorização da Agência Vigilância Sanitária (Anvisa).

Não importa se o seu empreendimento é um mercado ou se você trabalha com venda de churros na rua, sem o documento da Anvisa, não dá para trabalhar nessa área.

Isso é muito compreensível, afinal, empreender na área da alimentação é algo que oferece riscos à saúde humana, por isso, a lei é rigorosa.

Vale destacar também que o órgão tem uma série de boas práticas que orientam os processos de limpeza e procedimentos de qualidade em relação aos alimentos.

Da higienização de uma pista fria inox até a vestimenta das pessoas que preparam os alimentos, tudo deve ser feito com muita cautela. São exemplos de boas práticas, segundo a ANVISA:

  • O local de trabalho deve ser limpo e organizado;

  • Caixas de gordura/esgoto devem estar longe da área alimentícia;

  • Bancadas e mesas devem ser higienizadas de forma rigorosa;

  • Não se deve misturar produtos de limpeza com alimentos;

  • Pessoas que trabalham na cozinha devem usar toucas, luva, avental;

  • Utensílios e equipamentos de cozinha devem estar limpos.

Para evitar qualquer problema de contaminação dos alimentos, algumas empresas contam com o apoio de parcerias que fazem a higienização especializada, dentro do que órgãos de fiscalização exigem.

Pesquise equipamentos que facilitam a rotina

Armazenar, expor e preparar os alimentos é um desafio, mas graças aos equipamentos adequados, essa tarefa fica mais fácil. Vai abrir um mercado? O check out para supermercado é um exemplo de estrutura que não pode faltar!

Na prática, esse é o equipamento, geralmente acoplado à esteira, que serve para os consumidores colocarem as compras na hora de pagar.

Além do check out, outros equipamentos que são indispensáveis na hora de montar uma lanchonete, um buffet ou outros empreendimentos na área de alimentação são os balcões.

Um balcão encosto inox refrigerado 2 m, por exemplo, é uma estrutura fundamental para conservar os alimentos na temperatura adequada, sejam estes, produtos congelados ou bebidas.

Especialmente em relação às bebidas, empreendimentos como bares ou lanchonetes ficam mais organizados quando contam com equipamentos como os expositores de bebidas.

Como o nome sugere, esses recursos servem para facilitar a rotina do cliente e dos colaboradores, já que o expositor de bebidas é um equipamento que funciona como uma grande geladeira onde todas as bebidas são organizadas e conservadas.

Antes de adquirir os equipamentos para seu negócio, é importante que você faça um check list com as principais demandas. Caso você tenha uma lanchonete ou prepare alimentos, certamente, a escolha dos chamados equipamentos para restaurante vai além dos balcões e expositores.

Em cozinhas industriais, é comum contar com fogões industriais, fornos elétricos, coifas para a limpeza de gordura e dispositivos que ajudam a manter o ambiente bem ventilado.

Fora do ambiente destinado ao preparo dos alimentos em si, você precisa colocar na lista recursos como mesas, cadeiras, espaço de buffet, balcão refrigerado e outras comodidades que fazem parte da rotina.

Controle de qualidade é importante

Como já mencionado no início, empreender na área da alimentação requer muitos cuidados, principalmente em relação à limpeza.

Independentemente do tipo de comida que você irá trabalhar, preze pelo controle de qualidade dos alimentos. Além de satisfazer o desejo dos clientes, você precisa ter em mente que tudo o que as pessoas comem reflete na saúde e na experiência delas.

Quando a experiência é boa, há mais chances do cliente voltar para seu empreendimento. Mas, se ele passar mal ou não gostar da comida, o efeito pode ser ao contrário. Pense na imagem que o seu negócio quer passar e trabalhe com melhorias constantes!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *