Vai abrir um restaurante? Conheça o melhor custo-benefício em equipamentos

Publicado por redator em

Os elogios à sua comida são frequentes? Consegues fazer um mesmo prato diversas vezes, sem o modificar, e não ficar enjoativo? Tens força de vontade para enfrentar a concorrência? E o principal, gosta de cozinhar? Se as respostas para tais perguntas foram “sim”, então, realmente, o ramo da produção de alimentação e de restaurante pode ser um bom caminho para você.

Inclusive, é uma ótima oportunidade, segundo o Instituto Food Service Brasil, o mercado de alimentação faturou R$60 bilhões em 2015, e como comer é uma ação indispensável, mercado é o que não falta. Fazendo um bom planejamento, e com as escolhas certas, teu negócio será um ótimo investimento.

Decidi abrir um restaurante, o que faço?

O primeiro passo deve ser decidir que tipo de restaurante deseja ter. Para isso, leve em consideração seu gosto culinário, o local onde pretende abrir, os tipos de pessoas que circulam em tal lugar, enfim, você deve não somente ter pretensões de abrir um empreendimento, mas sim um negócio que lhe seja rentável, afinal de um investimento é sempre esperado algum retorno positivo – pontos comerciais costumam ser interessantes.
Um princípio importante é ater-se a um determinado estilo de restaurante:

– Restaurante de comidas típicas nacionais;
– Restaurante Vegano (mercado em ascensão);
– Restaurante/Churrascaria;
– Restaurante com culinária internacional;
– Restaurante de rodízios culinários;
– Restaurante de alta gastronomia;
– Restaurante de massas.

Um modelo em grande ascensão nacional é o de restaurantes com linha self service, sendo uma opção buscada nas mais diversas classes sociais. A seleção dos pratos disponíveis é feita pelo Chef, porém o cliente fica livre para montar seu prato conforme lhe for conveniente. É uma opção interessante principalmente para pessoas que se alimentam em restaurantes com certa frequência, por causa do trabalho, ou pela ausência de habilidades culinárias, já que se pode experimentar, no mesmo lugar, várias combinações possíveis, conforme agradar ao paladar, além de ter a conformidade de pagar somente o que for calculado na balança de peso.

Mais gastos?

Incrivelmente, o investimento necessário para ter tal opção é relativamente pequeno, alguns poucos materiais são adicionados à lista de necessidades de materiais para o restaurante. Um item importante é balcão self service quente e frio, para manter a comida em temperatura agradável o tempo todo que o restaurante estiver aberto – esse material é indispensável. Deve-se pensar primeiro em que tipo de modelo utilizar, em geral tem-se o balcão em banho-maria, porém há perigo em se utilizar água fervendo em meio ao restaurante, mas esse balcão também possibilita um uso para sobremesas e pratos frios.

Também tem a balança de precisão preço que se paga uma única vez para adquiri-la e assim, não ocorrer falha na pesagem – que pode ocasionar em prejuízo para o cliente o estabelecimento. Investir em uma balança, assim como, também, em um balcão térmico com adereços estéticos, pode ser útil.

Lembre-se: o restaurante é muito mais do que a comida

Além da balança, tem-se que cuidar da limpeza do local, fato extremamente importante, pois implica em créditos ou débitos com a vigilância sanitária. Para isso é bom cuidar dos dejetos que irão ser produzidos ali – não é só separar o lixo, mas investir, no próprio restaurante, em materiais que facilitem o trabalho. Um desses materiais é a caixa de gordura.

A respeito dos materiais, uma opção é a caixa de gordura de inox que possibilita a separação da gordura do efluente dispensado na pia da cozinha. Tal material, caso fosse apenas deixado ir ralo abaixo, poderia, e provavelmente iria, entupir todo encanamento do estabelecimento. Para evitar essa dor de cabeça – e prejuízos, o investimento na caixa é extremamente útil, além de ser feita de material de fácil limpeza a caixa de gordura inox demonstra apenas benefícios, tendo inclusive grande durabilidade por seu material resistente aos danos causados pelo contato com a água. Alternativamente à ela, tem a caixa de gordura de concreto, sendo esta com menor movimento e aumento na complicação da limpeza interna.

Para o começo de um negócio, organização e planejamento são essenciais. Fique atento aos clientes, veja como se sentem no local, se possível faça questionários de opinião com os primeiros clientes, busque saber qual é a opinião que se formará acerca de seu empreendimento, isto é extremamente importante – além de caprichar no atendimento, já que, como diz o ditado: “a primeira impressão é a que fica”.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *