Tudo sobre o ácido retinóico

Publicado por redator em

O mercado de skincare cresceu vertiginosamente na última década. A preocupação com a saúde e a estética da pele — o maior órgão do corpo humano — motivaram o desenvolvimento de tecnologias e de produtos como o ácido retinóico.

Inclusive, essa é uma das substâncias que tem sido cada vez mais investigada pela ciência, também conhecida como tretinoína ou retinol. Essa substância é especialmente utilizada para tratamentos de peles danificadas por uma intensa exposição ao sol.

A eficácia do ácido retinóico é explicada pelo fato de essa substância atuar a partir da ligação a receptores nucleares específicos nas células da pele, o que lhe permite ter os efeitos desejados. 

Veja tudo sobre esse ácido e como ele pode ajudar a melhorar a saúde da sua pele!

Conheça as principais funções do ácido retinóico

O ácido retinóico é uma forma oxidada da vitamina A — nutriente fundamental para regular processos, como o crescimento. Essa substância pode ser encontrada em diferentes espécies de animais, desde peixes até mamíferos.

Essa substância costuma ser indicada por dermatologistas para o tratamento de danos provocados por intensa exposição à luz solar, por exemplo:

  • Hiperpigmentação;
  • Manchas;
  • Aspereza na textura da pele;
  • Entre outras.

Por que a exposição ao sol é tão relevante? Porque os raios ultravioleta (conhecidos como raios UV) intensificam a produção de substâncias que prejudicam o colágeno da pele. O ácido retinóico ajuda a reparar isso e estimula a produção de colágeno novo.

Veja como usar o ácido

O ácido retinóico pode ser utilizado em procedimentos como o peeling químico, para que ocorra a esfoliação da pele, que passa a produzir uma camada de células mais saudáveis. O mais comum é que, para esse objetivo, o ácido apareça em concentrações entre 1 e 5%.

O creme com ácido retinóico pode ser facilmente comprado em farmácias, em doses que variam entre 0,01% a 0,1%. Essa taxa deve estar indicada na receita do dermatologista, que reconhece a quantidade adequada segundo o tipo de pele.

O uso mais recomendado do ácido retinóico é uma vez ao dia, à noite, logo após lavar o rosto. Lembre-se de aplicar uma quantidade de creme correspondente a uma ervilha para cada parte do rosto (testa, queixo, bochechas, parte superior do rosto). 

Deixe-o em seu rosto por pelo menos 20 minutos e retire com suavidade após esse tempo.

Saiba quais são os principais cuidados

Uma dica básica ao começar a aplicar ácido retinóico sobre a pele é: ao sair de casa, aplique protetor solar com fator de proteção solar (FPS) a partir de 30. É importante fazer isso sempre que sair e não somente no verão ou em dias de sol.

Após nove meses de uso diário, os dermatologistas costumam diminuir a frequência com que esse ácido é aplicado, já que utilizá-lo de forma indiscriminada e sem acompanhamento pode provocar o surgimento de vasinhos na pele.

Também é recomendado limpar e desengordurar a pele antes de aplicar produtos que contenham ácido retinóico. Faça isso logo antes de dormir, com o sabonete adequado para a sua pele e com água abundante. Não se esqueça de secar bem a pele, dando tapas leves com a toalha e não esfregando-a.

Como qualquer substância, o ácido retinóico pode apresentar alguns efeitos colaterais, como provocar vermelhidão ou sensação de ardência no local em que é aplicado, esfarelamento da pele e inchaço. 

Se você apresentar algum desses sintomas, procure um dermatologista rapidamente para verificar se o uso do produto precisa ser suspenso ou readequado.

Categorias: Saúde

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *