Treinamentos de segurança e a segurança do trabalho

Publicado por redator em

O trabalho foi uma atividade que sempre existiu dentro da sociedade, conforme o seu desenvolvimento ocorria, novas profissões e profissionais foram surgindo e isso se estendeu até os dias atuais.

Mas o progresso trouxe consigo não apenas novas demandas de trabalho, mas também novas demandas nas condições do trabalho.

Assim, nesse cenário a segurança também passou a desenvolver alta relevância, fazendo com que normas, regulamentos e procedimentos fossem criados e executados para evitar acidentes e diminuir o número de acidentes no ambiente de trabalho.

Essa diminuição significa uma produtividade maior, mais profissionais trabalhando e menos processos trabalhistas.

Diante disso, as empresas passaram a investir e a respeitar cada vez mais os processos de segurança que são implantados e solicitados pelas normas.

Algumas profissões e locais demandam mais atenção e processos de proteção que outros, mas em menor ou maior grau, as normas de segurança existem e precisam ser respeitadas.

Segurança do trabalho

Começando com aspectos simples, há a estrutura dos estabelecimentos que precisam, antes de começar a operar, de uma vistoria do corpo de bombeiros para verificar as instalações e se o local atende as normas de segurança para que seja possível as operações, após essa certificação que precisa ser renovada periodicamente, o local está apto para funcionar.

A partir daí, a segurança do trabalho passa a desenvolver as suas atividades e funções, indo muito além de criar padrões, a segurança do trabalho é uma ciência desenvolvida com o intuito de buscar as causas dos acidentes, para que assim seja possível evitar a sua ocorrência.

Mas a segurança não atua de maneira isolada, por isso, é necessário que os funcionários sejam orientados e devidamente capacitados para conseguirem agir em situações de emergência, uma delas é no caso de incêndios.

Assim, por uma questão de vida, os funcionários de cada setor da empresa são selecionados para realizarem o treinamento de brigada de incêndio, que consiste em atividades e simulações de situações para instruir e preparar os colaboradores, caso essas situações ocorram em seus locais de trabalho.

Dessa forma, o espaço passa a ser inspecionado por mais pessoas capacitadas que conseguiriam auxiliar com mais eficiência e eficácia nesses casos, em que o desespero e o pânico são facilmente instaurados.

Assim, o curso de brigadista precisa ser realizado anualmente e os brigadistas podem ser os mesmos ou não.

Normas Reguladoras

As normas reguladoras também contribuem para os processos de segurança no trabalho, pois elas padronizam processos pensando em todos os seus aspectos, tendo como prioridade o tempo e a segurança dos trabalhadores e de toda a comunidade ao entorno.

Assim, alguns processos são regidos por essas normas, principalmente aqueles que demandam mais atenção, cautela e risco de vida, dessa forma a segurança do trabalho pode ser assegurada por meio de treinamentos, cursos e palestras de conscientização.

A exemplo, há a Norma Reguladora 33, que é composta por regras para locais de confinamento ou lugares fechados.

O treinamento NR 33 visa a passar os objetivos dessa norma, que são estabelecer requisitos mínimos de:

    • Identificação;
    • Reconhecimento;
      • Vistoria;
        • Avaliação;
          • Controle de riscos.

            Em suma, essa norma garante a vistoria de locais fechados a fim de garantir permanentemente a segurança dos trabalhadores que interagem de maneira direta ou indireta nesses ambientes.

            Por ser uma norma extensa, o curso NR 33 precisa ser realizado de modo planejado e estratégico para que tudo seja passado e absorvido pelos trabalhadores e técnicos de segurança do trabalho.

            Primeiros Socorros

            Ter socorristas no ambiente de trabalho também é essencial em todos os tipos de estabelecimentos.

            Alguns demandam mais pessoas capacitadas que outros, mas, ainda assim, é importante ter sempre alguém treinado e instruído a agir em situações de acidente.

            Normalmente, esses profissionais são os técnicos de segurança que recebem o treinamento primeiros socorros, no qual são instruídos a agirem em caso de acidentes e situações de ataques ou manifestações de doenças.

            Mas algumas organizações, devido ao seu tamanho ou até mesmo política de segurança, realizam esse treinamento para a maioria dos funcionários, para que o resgate ou ação seja mais rápida e eficiente.

            Esse treinamento é tão importante que pode ser realizado inclusive fora do ambiente do trabalho por pessoas que são leigas na área.

            Assim, o treinamento de primeiros socorros para leigos é realizado de maneira mais completa e com uma linguagem mais simples para atender as demandas dos participantes.


            Deixe uma resposta

            O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *