Tirando suas dúvidas dos equipamentos comuns para empresas

Publicado por redator em

Com o desenvolvimento da tecnologia, cada vez mais empresas usam equipamentos modernos para realizar suas atividades cotidianas. Isso, por sua vez, não é uma exclusividade da indústria: no caso de escritórios, é comum que eles usem servidores e computadores para administrar dados e documentos importantes.

Apesar disso, nem todas as pessoas sabem exatamente como essas máquinas funcionam, muito menos o que elas precisam para funcionar e os cuidados que devem ser tomados para que elas funcionem bem.

Assim, em caso de defeito, é comum que seus usuários fiquem perdidos.

Quer aprender mais sobre isso? Então continue lendo o artigo e confira algumas informações importantes a respeito de alguns dos equipamentos comuns em empresas dos mais variados ramos.

  1. Nobreak

No Brasil, a corrente elétrica que chega tanto a residências quanto em estabelecimentos comerciais é instável.

Por mais que isso não gere grandes problemas no uso de equipamentos comuns, algumas máquinas usadas em empresas podem não se adaptar a isso, fazendo com que o seu desempenho caia.

Felizmente, existe um equipamento que faz as correções necessárias na corrente, melhorando o funcionamento dos equipamentos conectados a ela: o nobreak.

Por mais que o seu uso seja mais conhecido em computadores, ele pode ser instalado até mesmo em linhas de produção, de modo a garantir que o maquinário seja mais eficiente.

Apesar de a sua finalidade ser sempre a mesma (estabilizar uma corrente instável), é preciso ter em mente que existem diversos modelos desse item no mercado. Isso significa que nem todos eles podem funcionar em seu estabelecimento.

Entre os modelos, estão:

O principal aspecto a marcar as diferenças entre esses modelos é a forma de onda proporcionada por eles que, por sua vez, tem um impacto direto sobre o funcionamento das máquinas a eles conectadas.

Por exemplo: Quando, por algum motivo, for preciso contar com ondas em formato puro (senoidal), o modelos mais indicado é o nobreak senoidal puro.

Como o seu próprio nome diz, trata-se de um tipo de estabilizador que proporciona ondas nesse formato, que é o melhor para determinados tipos de equipamentos.

  1. Televisão

Por mais que boa parte das pessoas veja a televisão como um item que só serve ao entretenimento, ela também é muito usada no contexto empresarial.

Sua aplicação mais comum é em salas de reuniões, em que ela dá suporte à exposição e análise de dados, bem como a videoconferência com clientes, investidores ou funcionários que trabalhem de maneira remota.

Apesar de a qualidade desses equipamentos melhorar à medida que a tecnologia avança, quando eles são essenciais para as atividades do estabelecimento, é preciso tomar alguns cuidados.

Nesse contexto, é interessante que, periodicamente, a empresa contrate uma assistencia tecnica tv para fazer uma vistoria preventiva do item.

Desta maneira, será possível identificar eventuais defeitos antes que eles se tornem aparentes e, assim, impeçam o correto funcionamento da televisão.

Além disso, é muito interessante que o estabelecimento prefira contratar assistências ou profissionais que sejam especialistas no modelo usado.

Isso porque, deste modo, garante-se que ele conhecerá a fundo os seus mecanismos de funcionamento, o que, por sua vez, faz com que a qualidade do serviço melhore consideravelmente.

Felizmente, não é difícil encontrar um local que seja especialista em conserto de tv LG ou mesmo aparelhos de outras marcas.

  1. Equipamentos de prevenção a incêndio

Normalmente, incêndios são ocorrências vistas como exclusividade de edifício antigos e mal conservados. Isso, porém, não é verdade, pois, infelizmente, esse é o tipo de tragédia que não tem hora nem local para acontecer.

Por conta disso, todo e qualquer estabelecimento comercial deve contar com equipamentos para combater e prevenir as chamas.

Entre todos os itens usados com essa finalidade, os extintores de incêndio estão entre os mais famosos. Contudo, nem todas as pessoas sabem que existem diversos modelos, adequados para tipos diferentes de chamas.

Por exemplo: No caso de uma fagulha gerada durante o conserto de tv e que cause um foco de incêndio no sistema elétrico, deve ser usado um extintor diferente daquele apropriado para o combate de chamas originadas em químicos inflamáveis.

Do mesmo modo, é fundamental levar em conta o fato de que todos esses itens têm um prazo de validade. Ainda no caso dos extintores, quando ele acaba, os itens deixam de ser eficazes para combater as chamas. Portanto, é essencial criar um cronograma de vistorias e substituições desses e de muitos outros objetos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *