Dicas para trabalhar fora do Brasil

Publicado por Parceiros em

 

Você pensa em trabalhar fora do Brasil? Se isso é uma meta na sua vida, então é importante você planejar como pretende seguir esse caminho. 

De fato, existem muitos brasileiros que moram e trabalham fora do país, ou seja, não é algo impossível de ser feito. São mais de 2,5 milhões de brasileiros que vivem e trabalham fora do Brasil. 

Mas, para isso é necessário planejamento, para que você não tenha dores de cabeça ou problemas para alcançar seus objetivos. 

Vamos passar várias dicas de como trabalhar fora do Brasil, confira!

Por que trabalhar fora do Brasil?

Trabalhar fora do Brasil pode ser uma ótima ideia. Afinal, em muitas áreas os salários são bem mais altos no exterior do que no Brasil. 

Seu currículo pode dar uma aprimorada quando você se dedica a passar um tempo fora do país, trabalhando. 

Além da experiência cultural, você pode ganhar muita experiência profissional. Então, pode ser um momento incrível na sua vida. 

Existem áreas, por exemplo, que a vivência no exterior é mandatória. É o caso da área de gastronomia, por exemplo, visto que as melhores escolas de culinária estão na França. 

Portanto, se você pretende ter o seu currículo diferenciado nessa área, trabalhar fora do Brasil é extremamente importante. 

Qual a diferença entre trabalhar no Brasil e no exterior?

Pode existir muita diferença entre trabalhar no Brasil e no exterior. Lá, não há CLT. Cada empresa no exterior é diferente, mas algumas regras existentes no Brasil não são comuns em outros países. 

Em alguns países, como nos Estados Unidos, não existe hora de almoço e nem sempre há 30 dias de férias. Em compensação, o salário é substancialmente maior. 

Obviamente que saber o idioma é essencial. Afinal, como você vai conversar com seus superiores? 

O domínio da língua é muito importante e é algo que você precisa investir antes de ir ao exterior. 

Veja essas dicas. 

Dicas para trabalhar no exterior 

1) Já tenho um local para trabalhar 

Assim, fica mais fácil. Quando você já possui uma empresa para trabalhar no exterior, o processo de transição é bem mais tranquilo. 

Nesse caso, você pode solicitar um visto de trabalho para o país. Basta obter as orientações necessárias e os documentos que você necessita para obtenção do visto. 

2) Ainda não tenho um local para trabalhar

Você pode usar as redes sociais, sobretudo LinkedIn, para buscar vagas do seu interesse no exterior. 

O ideal é entrar em contato com a empresa e fazer reuniões remotas, para você tirar as dúvidas sobre a vaga e então, poderá solicitar também o visto de trabalho. 

Caso você não tenha ainda uma vaga em vista, a primeira ação é você deixar seu currículo no idioma do país. Afinal, o seu currículo será uma das primeiras coisas que qualquer empresa solicitará. 

Se você não tem o conhecimento no idioma, você precisa investir no estudo. Atualmente, existem opções de curso de francês online, caso seu interesse seja trabalhar na França e você não queira estudar presencialmente. 

Com tempo e planejamento, você conseguirá ter o domínio do idioma e conseguirá se candidatar a várias vagas no exterior. 

3) E se eu resolver arriscar?

Arriscar uma ida ao exterior, com visto de turista, o qual só tem duração de 3 meses e tentar então adquirir um trabalho é sempre complicado. 

Afinal, para o setor de imigração do país, você está como turista, visitando o país e não como trabalhador. 

Não é recomendada essa ação, pois você também fica descoberto em caso de qualquer problema de saúde, visto que será um imigrante ilegal. 

Melhor planejar as coisas, investir no estudo do idioma e conseguir uma vaga antes de sair do Brasil. 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *