Comer é gostoso, ganhar dinheiro com isso muito mais

Publicado por redator em

Comida é algo essencial para a manutenção da vida. Nós, seres humanos, talvez sejamos a única espécie que come também pelo prazer.

Nós não apenas nos alimentamos para saciar nossa fome, nós comemos porque é na comida que nos deleitamos. E, se me permitem o trocadilho, juntarmos a fome com a vontade comer teremos um negócio!

Empreender no ramo alimentício, ou no chamado serviços de alimentação, vem sendo extremamente proveitoso.

Segundo a Associação Brasileira das Indústria de Alimentação (ABIA) em 2016 houve um aumento no faturamento nesse ramo de cerca de 9.3% em relação a 2015.

Já um estudo mais recente mostrou que o ramo da alimentação tem um valor total estimado de R$ 60 bilhões em faturamento, fazendo a geração de cerca de 220 mil empregos. Para o ano de 2019, o IFB prevê que o setor alcance a marca de R$230 bilhões.

Assim, empreender no ramo da alimentação pode garantir lucros muito bons. Mas, para entrar nesse ramo é preciso compreender alguns aspectos.

Um dos pontos principais que terá que conhecer é com relação aos equipamentos para restaurante e cozinha que deverão ser comprados, entender o que o público quer e muitos outros detalhes.

Por isso, nesse artigo que trataremos alguns pontos relacionados a esse mundo tão apetitoso e que é um prato cheio de negócios.

O que é preciso saber para entrar no ramo alimentício?

O mercado da alimentação cresceu muito, mas para entrar nesse setor é sempre importante saber alguns cenários e conceitos para fazer o seu plano de negócio.

Desse modo, algumas dicas para isso são:

1. Esteja atento ao que está acontecendo no setor

Muitos dos empreendimentos no setor de alimentação se dão por conta de modismos, assim como acontece no setor de moda e decoração.

No entanto, os modismos acabam, o que pode tornar seu negócio obsoleto e gerar prejuízo. Nesse cenário, tudo o que você investiu com equipamentos e outros aspectos (como a decoração do local) podem ser perdidos.

Por isso, antes de entrar em um ramo alimentício pesquise bem!

Invista em ferramentas que tem alta aplicabilidade, independente do tema do seu local ou dos serviços oferecidos. Entre os equipamentos essenciais para qualquer negócio o uso de um expositor refrigerado pequeno se destaca bastante.

Afinal, o item pode ser usado para manter a qualidade dos mais diversos tipos de produtos.

Claro que não se sabe o que vai acontecer, mas se sua pesquisa for bem feita, as chances do negócio dar certao são muito maiores.

2. Defina o ponto comercial

Antes de investir em pista fria para restaurante, fogões, mesas e cadeiras, é importante saber onde você vai instalar seu negócio. Quando se trata de comida, o ponto comercial é de grande importância.

Para a escolha do ponto no qual começará a trabalhar, procure locais movimentados, perto de shoppings, centros comerciais, galerias, entre outros.

Caso você consiga um investimento inicial alto, tente colocar seu negócio em praça de alimentação de shoppings, pois o fluxo de pessoas é enorme.

Faça sempre de acordo com as normas de sua prefeitura. Por isso tenha alguém ou uma equipe jurídica para te ajudar nessa empreitada.

3. Adapte-se a rotina

Entenda como funciona seu público, se aos finais de semana, se mais a noite e adeque-se a ele.

Um bom negócio sempre funciona bem quando os outros fecham as portas.

Assim, quanto mais entender a rotina melhor! Para locais quentes é sempre aconselhável que os negócios tenham balcão refrigerado para atender a demanda.

Modelos de negócios para alimentação

Todas essas dicas podem ser colocadas em diversos modelos de negócios em alimentação.

Mais existem alguns que se destacam mais no cenário comercial e, por isso, podem ser mais interessantes de se investir.

Lanchonetes fast food

Esse tipo de lanchonete/restaurante, são simples, possuem expositor de bebidas e uma vitrine que expõe a comida.

São vendidos em porções produzidas de forma rápida e segura. Para se diferenciar de outros fast food, é preciso ter combos promocionais, combinações de sabores e, claro, um conceito inovador.

Marmitas

As quentinhas são queridas do público, principalmente em grandes cidades. Isso porque é um jeito rápido das pessoas terem uma alimentação boa por um preço adequado.

Para esse segmento, no entanto, é preciso ter uma entrega rápida e pessoas com uniformes como uma camisa polo personalizada, para que a pessoa que pediu identifique o entregador.

Além desses modelos de negócios, tem os restaurantes self service e os cafés, que são modelos de negócios bem atrativos.

Limpeza é fundamental

Por fim, a limpeza em um negócio de comida é essencial, isso traduz o que a marca quer com seus produtos e traz mais confiança para o consumidor.

Assim, todos os colaboradores precisam seguir a risca a norma regulamentadora da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) de número 15635:2008, que trata das condições de higiene a serem seguidas por esse negócio.

Além do mais, também é preciso seguir algumas dicas como:

  • Usar uniformes sempre limpos;
  • Cortar as unhas;
  • Não usar brincos ou demais acessórios;
  • Usar sempre touca de cabelo.

Isso porque tais medidas garantem a segurança das pessoas na cozinha, por exemplo, e um local mais higiênico.

Essas dicas tornarão sua experiência de empreender no ramo alimentício muito mais saudável e também muito mais proveitosa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *