9 dicas de como criar uma loja virtual

Publicado por redator em

O empreendedorismo pode chegar na vida das pessoas de inúmeras maneiras, uma delas é a partir de uma loja online.

Essa é uma estratégia muito recorrente, ainda mais em tempos atuais, onde o universo da internet tem sido cada vez mais procurado pelas pessoas, inclusive, na hora de obter um produto x ou y.

Se você sonha em ter sua loja online e não sabe como começar, nós vamos te orientar! Aqui você verá elementos como plataforma, formas de pagamento e como obter todos os benefícios do comércio eletrônico. 

 

Confira!

Passo a passo de criar uma loja virtual

 

1 – Escolha um nicho

A escolha de um nicho é o primeiro passo para você entrar pro time dos empreendedores virtuais. Depois de escolhido, é hora de analisar o mercado (mesmo que virtual) e definir o ramo de atuação que quer seguir. 

 

2 – Regularize o seu e-commerce

Depois de definido o nicho é hora de regularizar a sua loja virtual. Nesta etapa você pode formalizar a sua empresa abrindo um CNPJ.

Este é um procedimento importante que acompanha as obrigações legais do seu negócio e auxilia, por exemplo, na emissão de notas fiscais do que você for vender. Também passa mais confiança ao seu público-alvo.

 

3 – Identifique o seu público-alvo

Identificar seu público-alvo é o passo 3 para criar sua loja virtual. Através desse procedimento é que você conseguirá mapear os potenciais clientes do seu negócio.

Nesta etapa procure identificar as pessoas por gênero, classe social e comportamento. Lembre-se também que assim que identificá-los, você terá de conquistá-los.

 

Para saber mais sobre o público-alvo você precisa saber também sobre:

  • Suas dores e necessidades
  • O que ele consome e qual a frequência desses consumos
  • Se pagariam por seu produto

 

4 –  Encontre uma plataforma

A plataforma será a sua loja, só que virtual. É importante que ela seja de qualidade e que atenda todas as suas necessidades.

Há várias plataformas disponíveis no mercado virtual, algumas gratuitas e outras pagas. Vale uma análise bem feita até para você poder ter alguns benefícios enquanto empreendedor de e-commerce.

 

5 – Pense na imagem 

Imagem é tudo no mundo virtual. Não deixe de pensar numa imagem que consiga transparecer a verdadeira essência da sua empresa.

Se precisar, contrate um profissional do marketing para executar essa etapa. Toda empresa precisa ter uma imagem que a defina, e na loja virtual não seria diferente. 

 

6 – Segurança do cliente é tudo!

A segurança do cliente é uma das características a serem pensadas para empreendedores do mundo virtual. Isso porque você depende dele para poder ter bons resultados, que nada mais são do que vender bastante.

Para que isso aconteça, é necessário que eles tenham em mente que sua empresa é de confiança e que podem compartilhar os dados pessoais para você.

Há um certificado de segurança que é chamado de SSL e que dá garantia para a criptografia, ou seja, os dados dos clientes estarão protegidos.

 

7 – Pense nas formas de pagamento

Esse item é fundamental para o seu sucesso, portanto, vale a pena pensar em formas de pagamento que sejam confiáveis para ambas as partes – cliente e empreendedor. Uma regra é clara: quanto mais opções o cliente tiver, maiores as chances dele comprar na sua loja virtual.

Portanto, pense nas formas de pagamento como: cartão de crédito e débito, depósito bancário, boleto bancário, PIX entre outros.

 

8 – Dê atenção ao seu estoque

Quem trabalha com loja virtual deve se atentar a um estoque que garanta a saída dos produtos. Isso porque como não é loja física, o seu e-commerce funciona 24 horas por dia e 7 dias por semana.

Por isso, é necessário que tenha um estoque mínimo para atender as demandas. Isso faz parte do planejamento empresarial. Se precisar, conte com a ajuda de quem entende, como o Sebrae, por exemplo, e saiba como fazer gestão empresarial de empreendimento virtual.

 

9 – Acompanhe as entregas

Numa loja virtual é fundamental o gestor acompanhar as entregas dos produtos. Isso demonstra cuidado e zelo com o cliente que adquiriu o seu produto. Por isso, na hora de botar preço no seu produto, lembre-se de avaliar todos os gastos que terá até que ele chegue ao consumidor, desde valor de frete ou correios.

 

Conclusão

O empreendedor de uma loja virtual tem os mesmos compromissos de uma loja física, só que sem aluguel, água e luz para pagar. Portanto, concentre todo o seu empenho e atenção no cliente que irá consumir seus produtos e dê o total respaldo a ele para que você continue tendo sucesso. 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *